Quarta Parede

Blog de reflexão sobre teatro e dramaturgia.

Archive for Setembro 2010

Suspensão da Revista Obscena

leave a comment »

«É com imensa tristeza que anunciamos que a Obscena-revista de artes performativas foi suspensa.
A decisão de o fazermos surge na sequência dos contactos tidos nos últimos meses junto de editores, distribuidores e entidades públicas e privadas que pudessem estar interessados numa parceria que levasse à sustentabilidade financeira da revista.
Não o tendo conseguido somos levados a suspender a publicação de modo a que nos possamos concentrar numa pesquisa de financiamentos que origine um projecto sustentável a médio e longo prazo e já não a curto prazo, como vinha acontecendo de há um ano e meio a esta parte.
Em Abril anunciámos, em carta aberta publicada no editorial da edição #23, que as dificuldades pelas quais a revista passava punham em causa o perfil que tínhamos criado e desenvolvido. Tínhamos um plano, e uma previsão, de mais dois números até ao fim do ano, correspondentes aos meses de Setembro/Outubro e Novembro/Dezembro e, no fim do ano, avaliaríamos a situação, confiantes de que a mudança de formato, o aumento de tiragem e a diminuição de custos de gestão levariam a uma reorganização do projecto e a uma outra forma de trabalho.
Nos últimos meses a situação não se alterou e, não tendo conseguido encontrar forma de viabilizar o projecto e considerando ainda os custos de manutenção face à reduzida captação de receita, decidimos suspender até ao início de 2011 a saída da revista.
Porque os conteúdos começavam a ser afectados pelas condições nas quais eram produzidos, esperamos que o tempo que nos separa até essa data nos permita desenvolver uma estratégia ganhadora da confiança dos parceiros necessários para a continuação desta revista.
Agora é tempo de arrumar a casa para que, muito em breve, possamos voltar a publicar a Obscena. 
Começaremos agora a contactar os assinantes, anunciantes, colaboradores e pontos de venda para, com eles, podermos resolver as situações pendentes.
Obrigado por nos terem acompanhado até aqui. Esperamos poder voltar a tê-los como leitores no nosso regresso.»
 
Obscena

Written by Jorge

Setembro 29, 2010 at 1:58 pm

Publicado em Anúncio

Sete Manias da Encenação

leave a comment »

 

«1. mania de que é preciso gostar do texto que se encena.

2. mania de que a encenação é a arte da coerência.

3. mania de que o palco é um lugar assim chamado.

4. mania de que se a marcação existe é para se ver.

5. mania de que não há razão nenhuma para que o corpo dos actores e os cenários não sejam mentirosos.

6. mania das coisas praticáveis.

7. mania das coisas significativas.

 

Luís Miguel Cintra

Do programa de Anfitrião de António José da Silva pelo Grupo de Teatro da Faculdade de Letras, Março de 1969»

 

Written by Jorge

Setembro 29, 2010 at 1:56 pm

Publicado em Recortes, Reflexão

Apalavrado 3, de Pedro Eiras e Luis Maffei

leave a comment »

La Venturosa, de Luis Maffei

Inspirado no universo de Jorge Luis Borges, La Venturosa é um exercício
cénico sobre a escrita, e de como esta subtrai a vida do dia-a-dia de modo a
poder romper universos, sonhos, infinitos.

Bela Dona, de Pedro Eiras

Pedro Eiras recria um baile de salão.
Em cena, uma mulher – menina conta a trágica noite do primeiro baile, onde a
ânsia da carne é derrubada.

Auditório do Grupo Musical de Miragaia, de 28 de Setembro a 03 de Outubro, às 21.30h (excepto dia 01)
Rua Arménia 10/18 (Miragaia)
Bilhetes: 7,50 / 5,00 (c/desconto)
Reservas e informações: 960209730 /projecto.apalavrado@gmail.com

Actividades paralelas:
Conversa com Pedro Eiras, no dia 02 de Outubro, após o espectáculo.

www.projectoapalavrado.wordpress.com Leia o resto deste artigo »

Written by Jorge

Setembro 27, 2010 at 7:46 am

Publicado em Evento

Três em Linha, criação colectiva

leave a comment »

TRÊS EM LINHA
De 2 a 6 de Outubro às 22h30
Teatro Helena Sá e Costa

Criação – Ana Vargas, Joana Moraes, Sara Costa e Susana Paiva
Interpretação – Ana Vargas, Sara Costa e Susana Paiva
Direcção Artística- Joana Moraes
Luz – Jonathan Azevedo

Written by Jorge

Setembro 26, 2010 at 5:25 pm

Publicado em Evento

António Pedro – Um experimentador compulsivo

with one comment

É um exemplo quase único de polivalência criativa na cultura portuguesa do século XX. Foi encenador, poeta, ficcionista, cronista, crítico de arte, pintor, escultor, ceramista… Uma dispersão que ajuda a explicar a escassez de abordagens globais da sua obra. Se escolhermos a publicação do livro de poemas “Os Meus 7 Pecados Capitais”, em 1926, como o momento que marca o início da actividade criativa de António Pedro (1909-1966), ela estende-se por umas escassas quatro décadas. Nesses 40 anos tiveram de caber o encenador teorizador e divulgador do teatro, cujo trabalho, só por si, bastaria para preencher uma vida, mas também o poeta de “Máquina de Vidro” (1931) e “Protopoema da Serra d’Arga” (1948), que cultivou sucessivos estilos, desde o lirismo tradicionalista, passando por experiências pioneiras de poesia visual, até àquilo a que Jorge de Sena chamou “um surrealismo regionalista”, o prosador de “Apenas Uma Narrativa”, porventura o primeiro romance surrealista da literatura portuguesa, o pintor vanguardista dos anos 30, que assinou manifestos ao lado de Picabia, Kandinsky e Duchamp, ou ainda o efémero escultor de inspiração dadaísta. E seria preciso acrescentar-lhes o dramaturgo, o tradutor, o ceramista, o crítico de arte, o galerista, o jornalista, o cronista da BBC e, cruzando-se com todos eles, o cosmopolita que passou largos períodos no estrangeiro, vivendo em três continentes. Esta deambulação vertiginosa pelas mais diversas disciplinas artísticas ajuda a explicar a falta de abordagens globais da sua obra, ainda que se verifique hoje um renovado interesse pela sua dimensão de encenador e teatrólogo. Fernando Matos de Oliveira compilou em 2001 os seus escritos sobre teatro e Teresa André publicou já este ano o livro “António Pedro e o Teatro em Portugal”, no qual destaca o “Pequeno Tratado de Encenação” (1962), ainda hoje uma obra de referência. Leia o resto deste artigo »

Written by Jorge

Setembro 26, 2010 at 7:25 am

Publicado em Evento, Homenagem