Quarta Parede

Blog de reflexão sobre teatro e dramaturgia.

Archive for Março 2010

Uma (desinspirada) mensagem do Dia Mundial do Teatro

leave a comment »

«O Dia Mundial do Teatro é uma oportunidade para celebrar o Teatro nas suas múltiplas formas. O Teatro é uma fonte de divertimento e de inspiração e tem a capacidade de unificar as numerosas populações e culturas existentes no mundo. Mas é mais do que isso e também oferece oportunidades para educar e informar.

O Teatro é feito por todo o mundo e nem sempre nos espaços tradicionais de teatro. Os espectáculos podem acontecer em uma pequena aldeia de África, no sopé de uma montanha da Arménia, em uma pequena ilha do Pacífico. Só precisa de um espaço e de público. O Teatro tem o dom de nos fazer sorrir, de nos fazer chorar, mas também deve fazer-nos pensar e reflectir.

O Teatro faz-se com trabalho de equipa. Vêem-se os actores, mas existe um conjunto extraordinário de pessoas que não é visto. Elas são tão importantes como os actores e são as suas competências diversas e específicas que permitem que o espectáculo aconteça. Devem receber parte do triunfo e sucesso que se espera obter.

O dia 27 de Março é a data oficial do Dia Mundial do Teatro. Mas todos os dias deviam ser considerados, de maneiras diferentes, como um dia de Teatro, pois temos a responsabilidade de continuar essa tradição de divertimento, de educação e de edificação dos nossos públicos, sem os quais nós não poderíamos existir.

Judi Dench»

Fonte

Anúncios

Written by Jorge

Março 27, 2010 at 8:02 pm

Publicado em Evento

Malacorpo, Criação colectiva

leave a comment »

“MALACORPO” é uma exploração encantatória dos objectos. Partindo do mundo da infância, do imaginário e da disponibilidade das crianças para se abrirem e moldarem ao mundo que as rodeia, mergulhamos num tempo em que o nosso corpo e a nossa mente eram flexíveis e se deixavam arrebatar pelos objectos e pelas experiências sentidas. Deste modo podemos ir ao fundo do corpo e descobrir as forças visíveis e invisíveis que o fazem mover, compreendendo como é que ele pode ser um objecto que expressa tantas emoções, tantas ideias, tantas histórias.
MALACORPO (primeiro momento)
19 MARÇO
21h30
Teatro Helena Sá e Costa
Rua da Alegria, 503 (entrada pela Rua da Escola Normal, 39)
Leia o resto deste artigo »

Written by Jorge

Março 18, 2010 at 4:14 pm

Publicado em Associação, Evento

O Escadote, de Jaime Salazar Sampaio

leave a comment »

O Escadote é uma peça sobre duas pessoas que se permitem parar no tempo para observar o mundo. Confrontam-se com a realidade que, tanto em cima como em baixo do escadote, não difere. É uma peça sobre a comunicação e o silêncio: a que se faz de si para si mesmo, a verdadeira; e quando deixamos o som da respiração ocupar lugar, encontramo-nos.Fala do paradoxo do olhar: por muito que olhemos não quer dizer que apreendamos o universo. Trata de ver com os olhos o que não pode ser visto dessa maneira. Muitas vezes, olhamos mas, não estamos a ver e, assim, percebemos que estávamos a olhar mas não estávamos a perceber. Quando fechamos os olhos e olhamos para nós e vemos as nossas paisagens surpreendemo-nos por elas serem tão parecidas, quer estejamos em cima ou em baixo do escadote.
Estúdio Latino
Produção: Tenda de Saias
17 a 21 de Março 21h45
espectáculo inserido na Variação da Cultura

criação colectiva
texto: Jaime Salazar Sampaio
interpretação: Xana Miranda e Tânia Dinis

Written by Jorge

Março 16, 2010 at 4:29 pm

Publicado em Associação, Evento

Os experimentais e os normais

leave a comment »

Os blogues de teatro ingleses parece preocupados com a ideia de que o teatro experimental possa afugentar o grande público.

«For Walters, this sentiment goes to the core of what he thinks theatre should aim to do. We should, he says, be “trying to create theatre that has something to say to people who are just living life day to day. Not high-flying intellectuals, not artists, but just the folks who work the cash registers of our lives.” He expands on this idea in another post
where he analyses Naomi Wallace’s The Trestle at Pope Lick Creek, set during the Great Depression. This play, he says, engages in a kind of formal experimentation that can be hugely alienating to many people. He describes how one elderly couple who saw it “were left desperately trying to figure out what the hell happened. Instead of trusting the power of her story and the humanity of her characters, Wallace had turned her play into an elaborate puzzle.” »

Written by Jorge

Março 11, 2010 at 11:37 pm

Publicado em Reflexão

750 assistiram a «Variação da Cultura» em Fevereiro

with one comment

Cerca de 750 espectadores assistiram, durante o mês de Fevereiro, às 15 representações que o grupo «Variação da Cultura» promoveu na Sala – Estúdio Latino do Teatro Sá da Bandeira, no Porto, disse esta quarta-feira fonte deste colectivo teatral.

Ricardo Alves admitiu, no entanto, que o balanço de primeiro mês de actividade da «Variação da Cultura» ficou aquém do desejado.

«Esperávamos mais público, o número de espectadores foi baixo», disse.

Diário Digital

Written by Jorge

Março 10, 2010 at 2:29 pm

Publicado em Associação, Recortes

Estágio – Da Máscara Neutra à Máscara Expressiva: A Comédia Humana com Sofia Cabrita

leave a comment »

Motivando o jogo com a técnica, é objectivo geral desta formação a aprendizagem das regras relacionadas com o uso de uma máscara em cena, o reconhecimento do potencial dramático de cada tipo de máscara e a sua experimentação através da improvisação, da análise de movimento e do treino técnico do corpo e voz.

12-16 Abril 10:00-13:00/15:00-17:00 (25 horas)
Centro de Formação Cultural/Contagiarte
Rua Álvares Cabral, 360

Valor: 215€
Valor Amigo Terra na Boca: 193,50€
Mínimo: 12 pessoas
Máximo: 15

Inscrições até dia 28 de Março.

Contactos:
terranaboca@gmail.com
http://www.terranaboca.com
Tel. 934300978

Written by Jorge

Março 9, 2010 at 11:42 am

Publicado em Anúncio, Formação

Paisagens Dramatúrgicas no Teatro Contemporâneo, com Mickael de Oliveira

leave a comment »

Workshop e Seminário sobre alguma da dramaturgia contemporânea portuguesa

O Workshop/Seminário centrar-se-á, numa primeira parte, nas dramaturgias contemporâneas e nos diversos modos de fazer dramaturgia em território nacional e internacional. Abordar-se-ão encenadores, autores, que criam novas paisagens dramáticas e cénicas nos dias de hoje, reflectindo os processos criativos e as suas repercusões estéticas. Numa segunda parte, estudar-se-á concretamente a dramaturgia (e a sua relação com a cena) da companhia Colectivo 84, do qual Mickael de Oliveira faz parte, enquanto dramaturgo.
Pretende-se um envolvimento activo dos participantes, tanto em termos críticos, para fomentar o debate durante as sessões, como em termos de produção de “escrita” criativa para troca de experiências dramatúrgicas (aqui, no seu sentido mais lato).

Dias 12 e 13 de Março
Público-Alvo: dramaturgos/dramaturgistas, actores, encenadores e alunos das Artes Performativas.
Formador: Mickael de Oliveira

Horário:
Sexta-Feira — 15h às 18h | 21h às 23h (5h)
Sábado — 15h às 20h (5h)
Local: Visões Úteis (Fábrica Social — Fundação José Rodrigues)
Preço: 25€

O workshop terá um mínimo de 5 participantes, e um máximo de 10.

Written by Jorge

Março 8, 2010 at 11:56 am

Publicado em Formação