Quarta Parede

Blog de reflexão sobre teatro e dramaturgia.

Archive for Junho 2009

Ler em Voz Alta

leave a comment »

António Fonseca diz os dois primeiros cantos de Os Lusiadas.

Sexta-Feira , 19 de Junho, às 23h00.

na Garagem da Central do Freixo*

Rua do Freixo, nº1071 Porto

Entrada Livre

Organização: Panmixia

Written by Jorge

Junho 17, 2009 at 10:45 pm

Publicado em Leituras

Comunicado do Festival em Campo Benfeito

leave a comment »

Companhias de teatro lamentam ausência da DGArtes e recomendam medidas aos decisores políticos

Comunicado:

«Terminou hoje, em Campo Benfeito, o III Festival das Companhias Descentralizadas, organizado pelo Teatro de Montemuro e que contou com a participação das outras cinco companhias de teatro profissional que integram a Plataforma das Companhias: A Escola da Noite (Coimbra), ACTA (Algarve), Centro Dramático de Évora, Companhia de Teatro de Braga e Teatro das Beiras (Covilhã).
(…)
A ideia do Festival das Companhias surgiu em 2005, na sequência dos contactos que vinham sendo estabelecidos entre estas seis companhias, organizadas informalmente numa Plataforma de debate, intercâmbio e colaboração. Para além de potenciar o conhecimento do trabalho que as suas congéneres vão realizando (objectivo a que estas seis companhias continuam a atribuir a maior importância), ele permite, de acordo com a lógica de rotatividade que vem seguindo, que as companhias de cada cidade apresentem aos seus públicos, de uma forma organizada, os espectáculos das estruturas de criação que com elas partilham este projecto.
(…)

Leia o resto deste artigo »

Written by Jorge

Junho 16, 2009 at 11:51 am

Publicado em Companhia, Festival

Acende a Noite, de José Caldas

leave a comment »

Acende a Noite, de José Caldas a partir da obra de Ray Bradbury, estreia sábado, 6 de Junho, às 21h30, no Teatro da Vilarinha, no Porto. O espectáculo, para maiores de 4 anos, fica em cena até 21 de Junho: sextas às 21h30; sábados às 16h00 e 21h30; e domingos às 16h00. À semana, estão previstos espectáculos para as escolas, sujeitos a marcação.
Um rapaz não gosta da noite. Ele ama todas as espécies de luzes e o sol amarelo. Seu quarto, no coração da noite, é o único iluminado em toda a cidade. Mas ele vê os outros rapazes que jogam à noite entre claro-escuro dos lampiões. Ele também gostava de jogar mas… Um dia chega a escuridão, uma menina que brinca com ele. Uma história para nos fazer reflectir sobre o nosso medo da sombra, do nosso lado mais escondido e inquietante, mas cheio de maravilhas insuspeitas.
O resumo é de José Caldas, que criou o espectáculo, livremente inspirado na obra de Ray Bradbury e com poemas de Jorge Sousa Braga. Em cena, José Caldas e os seus bonecos.
“Em criança eu gostava muito de brincar com bonecas”, conta. “Mas era terminantemente proibido. Bonecas era coisa de meninas. Como se o acto ameaçasse a nossa masculinidade inoculando o vírus do feminino. Ameaça que o poder do escuro, da noite, (yn) fizesse despertar no luminoso e quente (yang) masculino a parcela de mulher que habita o nosso selvagem coração. O curto conto de Bradbury nos inspirou a reinventar teatralmente este estranho e exaltante prazer de contactar com a nossa parcela feminina. Poder brincar livremente com bonecas/marionetas que representam o nosso duplo neste grande espelho interior e reflexivo que é o teatro. Entre a narração e vivência, entre o sonho e a realidade, penetramos no interior da terra, no reino das deusas mães, para reacender a escuridão intuída na infância e recusada no adulto mundo da razão.”
FICHA TÉCNICA
Acende a Noite, conto de Ray Bradbury
adaptação, encenação e interpretação José Caldas
cenografia José António Cardoso
bonecos Marta Silva
música e assistência de encenação Miguel Rimbaud
construção de cenografia Rui Azevedo
desenho de luz Equipa de Criação
operação de luz Artur Rangel
produção Quinta Parede
http://www.scholaris.info/quintaparedeUm rapaz não gosta da noite. Ele ama todas as espécies de luzes e o sol amarelo. Seu quarto, no coração da noite, é o único iluminado em toda a cidade. Mas ele vê os outros rapazes que jogam à noite entre claro-escuro dos lampiões. Ele também gostava de jogar mas… Um dia chega a escuridão, uma menina que brinca com ele. Uma história para nos fazer reflectir sobre o nosso medo da sombra, do nosso lado mais escondido e inquietante, mas cheio de maravilhas insuspeitas.

Um rapaz não gosta da noite. Ele ama todas as espécies de luzes e o sol amarelo. Seu quarto, no coração da noite, é o único iluminado em toda a cidade. Mas ele vê os outros rapazes que jogam à noite entre claro-escuro dos lampiões. Ele também gostava de jogar mas… Um dia chega a escuridão, uma menina que brinca com ele. Uma história para nos fazer reflectir sobre o nosso medo da sombra, do nosso lado mais escondido e inquietante, mas cheio de maravilhas insuspeitas.

Acende a Noite, de José Caldas a partir da obra de Ray Bradbury, às 21h30, no Teatro da Vilarinha, no Porto.

O espectáculo, para maiores de 4 anos, fica em cena até 21 de Junho: sextas às 21h30; sábados às 16h00 e 21h30; e domingos às 16h00. À semana, estão previstos espectáculos para as escolas, sujeitos a marcação.
Leia o resto deste artigo »

Written by Jorge

Junho 9, 2009 at 9:14 pm

Publicado em Uncategorized

Última semana de B., a partir de Samuel Beckett

leave a comment »

 

 O TEatroensaio apresenta na comemoração do seu primeiro aniversário a peça “B.” a partir de Samuel Beckett.
 
A peça estará em cena de 28 de Maio a 14 de Junho de 2009, de Quinta a Domingo às 21h30, na sala Blackbox do Cace Cultural do Porto (antiga central elécrica do Freixo)..
 
Com encenação de Pedro Estorninho e tradução de Inês Leite esta peça conta com a interpretação de Ana Vargas, Daniel Pinheiro, Inês Leite, Joana Mesquita, José Topa, Julieta Guimarães e Olinda Favas.
 
Ensaio de Imprensa: Quarta-feira 27 de Maio de 2009, 21h30 (Blackbox do Cace)

 

Para assinalar o seu primeiro anivesrário, o TEatroensaio apresenta a peça “B.” a partir de Samuel Beckett, até 14 de Junho, de quinta-feira a Domingo, às 21h30, no CACE Cultural do Porto.

  

Encenação: Pedro Estorninho
Tradução: Inês Leite
Interpretação: Ana Vargas, Daniel Pinheiro, Inês Leite, Joana Mesquita, José Topa, Julieta Guimarães e Olinda Favas.

Contactos:
Telemóvel: 918626345 / 937017575
E-mail: teatroensaio@gmail.com
teatroensaio-teatreia.blogspot.com

Written by Jorge

Junho 9, 2009 at 8:48 pm

Publicado em Associação, Evento