Quarta Parede

Blog de reflexão sobre teatro e dramaturgia.

Diversidade marca FITEI

leave a comment »

Porto e Matosinhos recebem, até 10 de Junho, nomes consagrados e espectáculos em estreia

Arranca, esta segunda-feira, a 32.ª edição do Festival Internacional de Teatro de Expressão Ibérica. Estreias, nomes como La Fura dels Baus e um lado feminino em palcos do Porto e Matosinhos, até 10 de Junho.

O espectáculo “Ariadna”, às 21.30 horas, abre, hoje, o FITEI deste ano. Conta a história de Ariadna que foge com Teseu. Na Ilha de Naxos por ele é abandonada e seduzida pelo deus Dionísio. Encenada por Ricardo Iniesta é interpretada pelo Centro Andaluz de Teatro e Atalaya. Decorre no Teatro Nacional São João, no Porto.

O director do certame, Mário Moutinho, adianta que além do encenador da Atalaya “diversas vezes presente”, várias companhias ‘habitués’ do festival marcam presença. Exemplo disso é o grupo La Fura dels Baus. “Foi relevado pelo FITEI, teve grande êxito sempre que cá esteve”, garante. O teatro de rua, a que são associados, é trocado pelo palco do Coliseu do Porto. Lá recriam factos reais, quinta e sexta-feira, em “Boris Godunov”, às 21.30 horas.

Os Matarile tornam também a participar. Em 2005, o espectáculo da companhia “foi considerado por crítica e público o melhor daquele ano e marcou o início de uma nova programação do FITEI: mais contemporânea, com espectáculos mais performáticos e componentes de interdisciplinaridades muito definidas”, diz Mário Moutinho. Levam “Animales Artificiales”, dias 8 e 9 de Junho, 21.30 horas, ao Teatro Nacional São João, no Porto.

Além das repetições, a estreia “Traições” de Harold Pinter vem pelo e ao Teatro de Bolhão, no Porto, nos dias 30 às 21.30 horas e 31 às 16 horas. O director antecipa que “no próximo ano, o Núcleo de Experimentação Coreográfica está convidado a apresentar um espectáculo em estreia”.

Caloiros e repetentes no evento do qual Mário Moutinho aponta os vectores principais: “Continuidade numa programação diversificada, visitas de companhias que fizeram êxito no festival e muitas companhias que têm um relato feminino”. Este lado feminino atinge o auge com “La piel del agua”, de Lidia Rodríguez, a que só mulheres podem assistir, dias 6, 7 e 8 de Junho, às 22 horas, no Mosteiro de São Bento da Vitória, no Porto.

A dança é outra aposta da programação, onde “Asas” chega pela companhia brasileira Cia dos Pés para protagonizar dança aérea na Torre dos Clérigos, no Porto.

Diversidade é prioridade, mesmo com “a condicionante financeira”. “Ainda que limitados, cumprimos o nosso objectivo”, diz o director.

Matosinhos torna-se palco do acontecimento e o último dia realiza-se nas suas imediações. “Para além de possuirquipamento, tem uma direcção artística e programação próprias”, justifica Moutinho e acrescenta: “Temos espalhado a programação do FITEI por diversas cidades. Este ano, vamos até à Moita com a extensão de três espectáculos”.

O FITEI é recheado com programação paralela de exposições, debates e conferências. Hoje, às 18 horas, a Praça da Batalha assiste ao repertório dos anos 20 e 30 interpretado pelo grupo galego”St. James Street Band”.

JN

Anúncios

Written by Jorge

Maio 26, 2009 às 2:36 pm

Publicado em Festival, Recortes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: