Quarta Parede

Blog de reflexão sobre teatro e dramaturgia.

Shakespeare na despedida de Ricardo Pais

leave a comment »

Shakespeare na despedida de Ricardo Pais

Ricardo Pais estreia, esta sexta-feira, às 21.30 horas, a última peça enquanto director artístico do Teatro Nacional São João, no Porto. Escolheu “O mercador de Veneza“, a partir do texto de Shakespeare que considera “perigoso e alucinante”.

Albano Jerónimo e António Durães assumem os papéis principais desta versão livre da peça de William Shakespeare, cuja tradução é assinada por Daniel Jonas. O primeiro é António, o mercador assumido como um puro e angélico cristão. O segundo é Shylock, o judeu agiota que vive da desgraça alheia.

Apesar de “O mercador de Veneza” ser uma obra por muitos considerada como anti-semita, Ricardo Pais recusa tal rótulo, admitindo, porém, algum receio sobre o modo “como possa ser recebida”. “O que se acrescenta a este texto de Shakespeare é a própria História, é o facto de todo um povo, toda uma ‘nação’ ter sido martirizada de forma bárbara, com o apogeu que foi o Holocausto”, refere o encenador.

“Perigoso e alucinante” é como Ricardo Pais classifica o texto, provavelmente escrito entre 1596 e 1598, cerca de seis décadas antes de o “lord protector” Oliver Cromwell ter encorajado o regresso dos judeus a Inglaterra. “Todas as relações, bem como todos os gestos simbólicos que se encontram na peça, tornam claro o profundo conhecimento que Shakespeare tinha dos textos sagrados e das implicações religiosas da matéria que ele aqui dramatiza”, acrescenta. Coisa diferente, pelas suas palavras, “é a história interpretativa da peça e o modo como ela foi por vezes apropriada e admirada, o que explica compreensíveis dificuldades de aceitação da peça por parte da comunidade judaica”.

Bassânio (Pedro Almendra) e a bela herdeira Pórcia (Micaela Cardoso) completam o leque de principais personagens, sendo os responsáveis pelo compromisso que leva António a empenhar meio quilo da sua própria carne, depois de ter pedido dinheiro emprestado a Shylock.

“O mercador de Veneza” estará em cena até ao próximo dia 23, com sessões às 21.30 horas de terça a sábado e às 16 aos domingos. Está prevista uma reposição em Janeiro, o mesmo mês em que Ricardo Pais pretende preparar a reforma. Além de director artístico, é presidente do Conselho de Administração do Teatro São João.

JN

Anúncios

Written by Jorge

Novembro 7, 2008 às 7:23 pm

Publicado em Instituição, Recortes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: