Quarta Parede

Blog de reflexão sobre teatro e dramaturgia.

Archive for Setembro 2006

Juntos pelo Rivoli

with one comment

No Porto está a ser constituído um movimento de cidadãos preocupados com o actual momento da vida da cidade, em especial com a anuncia privatização do Rivoli-Teatro Municipal, rejeitando completamente os pressupostos do concurso anunciado, recusamos qualquer solução que passe por uma desresponsabilização da Câmara Municipal dos seus deveres para com os seus munícipes e que ao abrigo de argumentos puramente contabilísticos entregue a privados, para uma lógica de funcionamento privado, o que foi comprado e recuperado com fundos públicos.

Porque mais do que gritar ou sussurrar indignações, é fundamental reflectir em conjunto sobre as necessidades da cidade e sobre o que pode ser feito para inverter a actual perda de importância e qualidade de vida na cidade é necessário um convergir de vontades para a presentação de uma proposta de solução alternativa à privatização do Teatro Municipal.

A primeira iniciativa pública deste movimento constituirá numa acção de rua para continuação da recolha de assinaturas da petição criada na página www.juntosnorivoli.com de forma a ultrapassar as 10.000 adesões e para preparar a entrega formal desta à Assembleia Municipal do Porto.
Esta  decorrerá no próximo sábado dia 30 de Setembro entre as 11h00 e as 13h00 na Rua de Santa Catarina junto ao Café Majestic.

Todos os que queiram apoiar e contribuir para este movimento podem faze-lo através do email juntosnorivoli@gmail.com

Written by Jorge

Setembro 29, 2006 at 10:40 am

Publicado em Anúncio

Festival de Marionetas – Balanço e Promessas

leave a comment »

Festival de Marionetas volta em 2007

O Festival Internacional de Marionetas do Porto (FIMP) voltará em 2007 com o mesmo modelo de abertura ao público testado este ano com êxito, disse à Lusa a directora artística do evento, Isabel Alves Costa.
O evento mudou este ano de figurino, assumindo-se como um espaço de encontro “entre artes e entre línguas e da cidade consigo própria”, o que resultou em “salas cheias e uma grande animação em todos os espaços em que o festival se realizou, seja no interior ou no exterior”, disse aquela responsável.
Leia o resto deste artigo »

Written by Jorge

Setembro 25, 2006 at 1:35 pm

Publicado em Recortes

Uma peça para brancos

leave a comment »

“Volto a repetir: esta peça, escrita por um branco, destina-se a um público de brancos. Mas se por um acaso muito estranho for representada para um público de negros, será necessário em cada sessão convidar um branco – homem ou mulher. O produtor do espectáculo deve recebê-lo com a maior solenidade, fazer com que se vista de cerimónia e conduzi-lo ao seu lugar, de preferência na primeira fila da plateia. Os actores irão representar só para ele. E durante todo o espectáculo um projector incidirá sobre este branco simbólico.

E se nenhum branco estiver disposto a isso? Então distribuam à entrada máscaras de brancos ao público negro. E se os negros recusarem as máscaras dos brancos, usem um manequim.”

Jean Genet a propósito de Os Negros

 

Written by Jorge

Setembro 21, 2006 at 3:24 pm

Publicado em Uncategorized

Jean Genet

leave a comment »

Jean Genet (1910-1986) foi um dos mais peculiares e irreverentes dramaturgos franceses deste século. Filho de uma prostituta, foi ainda criança entregue para adopção e, apesar de bom aluno, passou a sua infância em tentativas de fuga, pequenos roubos e passagens por institutos de correcção juvenil. Foi expulso do serviço militar por indecência e passou parte da sua juventude a errar pela Europa como vagabundo, ladrão e prostituto. Regressou a Paris onde sobreviveu entre vários roubos e encarceramentos. Foi na prisão que começou a escrever poemas e um romance. Em 1943 é apresentado a Jean Cocteau, a quem mostra os seus escritos. Este promove a sua publicação. Nesse mesmo ano é novamente detido e ameaçado de degredo perpétuo por reincidência. Cocteau consegue a sua libertação definitiva.
A partir de então, Genet tornou-se uma figura literária famosa, merecendo uma análise à sua vida por Sartre, publicando romances, poesia e teatro e tendo forte intervenção cívica e política.
As suas peças dramáticas são associadas ao teatro da crueldade, abordando frequentemente o conflito ritual entre oprimidos e opressores. Faleceu de cancro da garganta a 15 de Abril de 1986.

Principais peças:

– Haute surveillance (1947)
– Les Bonnes (1947)
– Le Balcon (1956)
– Les Nègres (1959)
– Les Paravents (1961)
– Le Bagne (1994)

Fontes e referências: Cronologia, Artigo Wikipedia, Entrevistas, Textos, Biografia, Artigo DN,

Written by Jorge

Setembro 21, 2006 at 3:21 pm

Publicado em Uncategorized

Estreia de “A ilha” – TEP

leave a comment »

O Teatro Experimental do Porto (TEP) estreia hoje, no auditório municipal de Gaia, o seu 205.º espectáculo, a peça “A Ilha”, com dramaturgia e encenação de Fernando Moreira. O espectáculo foi montado por Fernando Moreira a partir das obras “A ilha dos escravos”, de Pierre de Marivaux , e do romance “A ilha do tesouro”, clássico juvenil do britânico Robert Louis Stevenson. Leia o resto deste artigo »

Written by Jorge

Setembro 21, 2006 at 3:07 pm

Publicado em Uncategorized

França nomeia Isabel Alves Costa cavaleira das Artes e Letras

leave a comment »

O Governo francês entrega sexta-feira a medalha de «Chevalier des Arts et des Lettres» à directora artística do Rivoli Teatro Mu nicipal, Isabel Alves Costa, pela sua carreira e o contributo à divulgação da cultura francesa.O título, conferido a personalidades que se destacam no panorama cultural internacional, será entregue pelo cônsul geral de França no Porto, Philippe Barbry, durante uma cerimónia no Rivoli Teatro Municipal, às 19:00. Leia o resto deste artigo »

Written by Jorge

Setembro 21, 2006 at 2:52 pm

Publicado em Recortes

Uma iniciativa a repetir

leave a comment »

Entradas gratuitas no Teatro São João

O Teatro Nacional São João, no Porto, associou-se às Jornadas Europeias do Património e, de sexta-feira a domingo, promove um conjunto de actividades diversas, que incluem visitas guiadas, livre circulação do público pelo seu interior e ainda entrada gratuita para o espectáculo “Os negros”.
Leia o resto deste artigo »

Written by Jorge

Setembro 20, 2006 at 11:36 am

Publicado em Uncategorized